Colman Domingo relembra Chadwick Boseman: “trabalhou como um tornado”

Colman Domingo reflete sobre a paixão, o talento e o legado espiritual de Chadwick Boseman e revela como é viver sem o amigo por perto.


Após sua estreia no novo episódio de “Who’s Talking to Chris Wallace?” da Max, lançado nesta sexta-feira (28), o ator, indicado ao Oscar, Colman Domingo, refletiu sobre sua experiência de trabalhar com o falecido Chadwick Boseman no filme “Ma Rainey’s Black Bottom” (2020). Em entrevista ao The Hollywood Reporter, o ator declarou: “Chad veio com tanta energia e paixão. Mesmo estando gravemente doente, ele atuou como um verdadeiro furacão.

Chadwick Boseman ao lado de Colman Domingo em cena de “Ma Rainey’s Black Bottom” (Reprodução/The Hollywood Reporter/DAVID LEE/NETFLIX)

Como Era Atuar ao Lado de Chadwick Boseman

Ele se divertia muito e tinha uma enorme paixão pelo trabalho”, revelou o ator. “Ele dizia: ‘Ei, Colman, estou pronto para dançar com você hoje.’ Começávamos a ensaiar e a trabalhar juntos em nossas falas. E então tentávamos superar um ao outro enquanto aprendíamos nossos instrumentos. Foi realmente um grande festival de competição. Sinceramente, eu não sabia que ele estava doente.”

Quando questionado sobre o que Boseman poderia ter se tornado se ainda estivesse vivo, Domingo explicou: “Sempre achei que ele era muito mais do que apenas um ator pela forma como se expressava”. Domingo também descreveu Boseman como alguém “muito espiritual”.

A maneira como ele falava sobre cuidar das pessoas ou desafiar normas e sistemas através do seu trabalho, sinto que ele era ainda mais um ativista e educador. Tenho certeza de que ele continuaria fazendo o que estava fazendo. Sei que provavelmente estaria produzindo mais e garantindo que, você sabe, o trabalho existisse” concluiu Domingo.


Assista ao trailer de “Ma Rainey’s Black Bottom” disponível na Netflix (Reprodução/YouTube/Netflix)

Causa do Falecimento

Boseman faleceu de forma inesperada em 2020, aos 43 anos, após uma batalha privada de quatro anos contra o câncer de cólon, algo que sua família revelou apenas após sua morte. A estrela de “Pantera Negra” nunca falou publicamente sobre seu diagnóstico.

No início deste ano, Domingo homenageou seu colega falecido com seu visual no Met Gala 2024. Caminhando pelo tapete vermelho, Domingo contou ao E! que estava homenageando tanto Boseman quanto o também falecido André Leon Talley: “Ambos usavam capas no Met. Tudo o que faço, sinto que deve ser pela cultura. Tem que ser mais do que apenas para mim.”

Após a morte de Boseman, sua colega de elenco em “Ma Rainey”, Viola Davis, homenageou o ator escrevendo: “Chadwick, não há palavras para expressar minha devastação por perder você. Seu talento, seu espírito, seu coração, sua autenticidade. Foi uma honra trabalhar ao seu lado, conhecê-lo. Descanse bem, príncipe. Que revoadas de anjos cantem para o seu descanso celestial. Eu te amo.

Prêmio Póstomo e Discurso da Esposa

Boseman recebeu um prêmio póstumo do Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar por sua atuação em Ma Rainey’s Black Bottom. Ao aceitar o Globo de Ouro, a esposa de Boseman, Simone Ledward Boseman, discursou: “Ele diria algo belo, algo inspirador, algo que amplificaria aquela voz interna que diz que você pode, que lhe diz para continuar, que o chama de volta ao que você deveria estar fazendo neste momento da história”relatou Simone antes de ser aplaudida pelo público emocionado.

Foto Destaque: Colman Domingo e Chadwick Boseman (Reprodução/Neilson Barnard/Kevin Mazur/Getty Images Embed)

Share this content:

Publicar comentário