Eddie Murphy revela que Elvis Presley e Michael Jackson são exemplos de advertência para sua vida

Em episódio do podcast The Interview, o astro falou sobre sua decisão de evitar drogas e como lidou com o racismo e as armadilhas da fama.


O ator e comediante Eddie Murphy tem falado abertamente sobre como as mortes precoces de grandes celebridades que o antecederam influenciaram sua vida.

O astro discutiu o assunto com o The New York Times em um episódio do podcast The Interview, onde abordou temas como a decisão de não usar drogas e sua antiga rivalidade com David Spade, que agora, de acordo com ele, ficou no passado.

Influências de Elvis Presley, Michael Jackson e Prince

Durante a entrevista, o apresentador David Marchese mencionou que Murphy alcançou níveis de fama semelhantes aos de Elvis Presley, Michael Jackson e Prince, todos falecidos prematuramente devido ao uso de drogas.

Questionado sobre como ele lidava com as armadilhas da fama, o protagonista de “Beverly Hills Cop: Axel F” respondeu: “Esses caras são todos exemplos para mim”, disse ele. “Eu não bebo. Fumei maconha pela primeira vez aos 30 anos – minha experiência com drogas se limita a um pouco de maconha. Lembro que, aos 19 anos, fui ao Blues Bar com John Belushi e Robin Williams. Eles começaram a usar cocaína, e eu pensei: ‘Não, estou bem.’ Não era uma postura moral, eu simplesmente não estava interessado. Acho que foi providência. Deus estava cuidando de mim.

Luta Contra o Racismo

Eddie comentou que alcançar a fama muito jovem, especialmente sendo um artista negro, é como andar em um campo minado, onde a qualquer momento algo pode dar errado: “Agora, olhando para trás, penso: ‘Uau, passei por um campo minado por 35 anos.’ Como se atravessa um campo minado por tanto tempo? Algo estava me protegendo“, comentou ele.

Este negócio não foi feito para artistas negros. Eu estava fazendo coisas que ninguém tinha feito antes, em um setor não preparado para mim, mas para um homem branco. Não havia suporte ou grupos de apoio.” comentou o ator.

Eddie Murphy e Martin Lawrence na “Beverly Hills Cop: Axel F” World Premiere (Reprodução/Gilbert Flores/Getty Images Embed)


Pioneiro no Ramo

Murphy também comentou sobre a ideia de que abriu caminho para comediantes como Kevin Hart, Dave Chappelle, Chris Rock e Chris Tucker, ressaltando que cada um seguiu seu próprio caminho, diferente do dele. “O comediante costumava ser o coadjuvante, o ato de abertura. Eu mudei isso para que o comediante pudesse ser a atração principal“, explicou ele.

As pessoas achavam que um comediante não podia esgotar uma arena ou estrelar filmes de centenas de milhões de dólares. Tudo isso mudou. E com atores negros, era possível que a estrela do filme fosse um negro, e não precisava ser um filme de exploração racial. Podia ser um filme para todos, acessível ao público mundial” concluiu o astro enfatizando sua dedicação em construir algo relevante para o mundo e sua luta (bem-sucedida) contra o racismo na indústria cinematográfica.


Assista ao trailer de “Beverly Hills Cop: Axel F” (Reprodução/YouTube/Netflix)

Polêmicas e Relação com David Spade

Em outra parte da entrevista, Murphy falou sobre “golpes” que recebeu durante sua carreira, especificamente mencionando uma piada de David Spade no programa estadunidense Saturday Night Live, do qual o artista já fez parte.

Spade fez uma brincadeira sobre dois filmes recentes de Murphy que fracassaram nas bilheterias, exibindo uma foto do comediante e dizendo: “Todo mundo, pegue uma estrela cadente“. O comediante revelou que isso “machucou [seus] sentimentos“, lembrando-se de pensar: “Cara, é interno! Eu sou da família, e você me sacaneia assim?

Chris Rock, David Spade e Eddie Murphy na Screen Gem’s World Premiere of ‘Death at a Funeral’ (Reprodução/Eric Charbonneau/Le Studio/Wireimage Getty Images Embed)

Depois desse incidente, Eddie evitou o programa por 30 anos, recusando convites para aniversários até o 40º. Hoje, ele afirma que está tudo bem entre ele, Lorne Michaels, Spade e o SNL.

Foto Destaque: Eddie Murphy na Los Angeles Premiere of Netflix’s “You People” (Reprodução/Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic/Getty Images Embed)

Share this content:

Publicar comentário