Nicolas Cage completa 120 filmes e escolhe seu preferido

O ator também desabafou sobre medo da IA: “Onde a verdade do artista vai parar? O que você vai fazer com meu corpo quando eu estiver morto?”


Durante uma entrevista para o The New Yorker, o renomado ator Nicolas Cage recebeu uma pergunta interessante. O artista, que já participou de quase 120 filmes desde seu papel de destaque em “Valley Girl” (1983), será visto em um raro papel coadjuvante no filme de terror “Longlegs”.

Ao longo de sua carreira, Cage ganhou um Oscar por “Leaving Las Vegas” e colecionou várias atuações memoráveis em filmes como “Moonstruck” (1987), “Vampire’s Kiss” (1988), “Face/Off” (1995) e “Adaptation” (2002), no entanto, ele não escolheu nenhum desses papéis como seu favorito.

Qual o filme preferido de Nicolas Cage?

Cage escolheu o drama de Michael Sarnoski, “Pig” (2021) como o mais especial de sua carreira. No longa, ele interpreta um solitário ex-chef aclamado que busca os ladrões que roubaram seu querido porco trufado. Este filme recebeu algumas das melhores críticas da carreira de Cage, com uma pontuação positiva de 97% no Rotten Tomatoes.

Cage explicou: “Acredito que ‘Pig’ oferece algo valioso às pessoas, pois a tragédia é algo que todos enfrentamos em algum momento. É apenas uma questão de quando. Além disso, o filme é como uma canção folk para mim. É muito tranquilo e gentil, o oposto do que as pessoas pensam de mim, devido aos personagens extravagantes e cheios de energia que interpretei no passado“.

Quando foi mencionado o quão recente o filme é, e que é positivo que seu papel favorito não seja algo de décadas atrás, Cage respondeu: “Sim… Acho que atuar agora é — pelo menos para mim — mais interessante e pessoal“.

Medo da IA e Alerta para os Artistas da Atualidade

Em outro momento da entrevista, o ator expressou novamente seus receios sobre a inteligência artificial (IA). Ele mencionou que estava passando por uma varredura de imagem digital para um filme e disse: “Eles têm que me colocar em um computador, combinar a cor dos meus olhos e mudar — eu não sei. Eles vão simplesmente roubar meu corpo e fazer o que quiserem com ele via IA digital… Deus, espero que não. Estou apavorado com isso. Tenho falado muito sobre isso”.

Cage concordou que a ideia é “assustadora” e acrescentou: “Isso me faz pensar, sabe, onde a verdade do artista vai parar? Ela vai ser substituída? Ela vai ser transfigurada? Onde vai ficar o batimento cardíaco? Quero dizer, o que você vai fazer com meu corpo e rosto quando eu estiver morto? Eu não quero ter nada a ver com isso!” concluiu o astro que recentemente decidiu falar abertamente sobre o assunto e alertar as pessoas, especialmente artistas, sobre os exageros no uso da IA.

Foto Destaque: Nicolas Cage em “The Surfer” Photocall (Reprodução/Neilson Barnard/Getty Images Embed)

Share this content:

Publicar comentário